terça-feira, 6 de novembro de 2007

O caso da borboleta Atíria

O caso da borboleta Atíria
Lúcia Machado de Almeida (Ática, 1999)

Clássico dos clássicos de quem viveu a infância e a pré-adolescência nos anos 70-80, O caso da borboleta Atíria faz parte da Coleção Vagalume, uma série de livros que marcaram época (O escaravelho do diabo, O cachorrinho Samba, A montanha mágica, Spharion - esse vale um post -, A ilha perdida, O mistério do cinco estrelas...). Li nem sei quantas vezes, todas sentindo a mesma aflição pelo defeito na asinha de Atíria, a curiosidade para saber quem estava matando as borboletas da floresta, o sofrimento pela câmara de tortura dos insetos e o medo do Esqueleto-vivo. Imagina, o vilão do livro se chama Esqueleto-vivo!

Atíria é uma borboleta órfã criada por uma Jitiranabóia. Por causa de um defeito em suas asinhas, ela não pode voar longas distâncias - e todos os insetos colaboram para ajudá-la em suas revoadas pela mata. Só que de repente surge um perigo para o mundo das borboletas: um ser misterioso - uma mariposa? uma coruja? - começa a matar algumas delas. Quando Atíria conhece o Príncipe Grilo, sua vida também passa a correr perigo. E corajosamente a borboletinha vai enfrentar os inimigos (e passar pela tal câmara de tortura, e enfrentar o Esqueleto-vivo) até desvendar todo o mistério.

Atualização - Muita gente chega ao blog procurando por "resumo de borboleta atíria" no Google. Ok, todo mundo tem o direito de ser preguiçoso. Se você é um deles, porém, que pena: não sabe o que está perdendo por não ler esse livro.

54 comentários:

milk disse...

Quais seríam suas aventuras,seus mistérios?Comte me,quero saber!

Anônimo disse...

Este livro também marcou minha vida, foi o primeiro que li. Como tarefa extra tivemos que ilustrar o que mais fosse representativo da obra. Lembro que ilustrei Atíria em uma folha de árvore no meio do arvoredo. Todos os meus colegas gostaram. Infelizmente não tenho mais este desenho, mas como gostaria de tê-lo. Hj continuo ilustrando livros, sou artista plástica formada e faço pós em arte-educação pela unb. Bom dia a todos. SimoneSilva.

Mokitty disse...

O livro que meu pai tinha e me deu, meio velhinho era esse. Li rapidinho, em dois dias! Gostei tanto! Achei extremamente envolvente na época, quando tinha uns oito anos, e ainda hoje tenho maior carinho por ele!

tetoou disse...

que legallll

esse foi o primeiro livro que li para fazer uma prova quando tinha uns 9 anos acho...e nao consegui me esquecer...adorei em rever a historia e vou passar pra minha filha de 6 anos para que ela possa ler...

adorei em ver este livro aqui neste blog

parabéns

Anônimo disse...

O Meu nome é Halumi Atíria em homenagem ao livro...rs

Isabel Pinheiro disse...

Que lindo! Chamar-se Atíria por causa do livro! É uma bela homenagem. Abs, Isabel

Anônimo disse...

Amo essa livro, tenho esse e mais 15 dessa coleção amo todos *-*

bjs

Anônimo disse...

Boa noite a todos...esse livro também foi o primeiro que li na quinta série. Agora sou professor, e pedi na lista da quinta série, pois acho de uma linguagem fácil e interessante, além é claro, de uma aventura mais que de mais, como as crianças dizem...que bom que esse livro tenha marcado a vida de tantas pessoas, e vou aceitar a sugestão acima citada para retratar a parte do livro que mais interessou ao aluno...um abraço...

Anônimo disse...

sei mas nao e questao de ter preguissa de ler o livro eu ja li mas tenho que fazer o resumo do livro com minimos detalhes e so tenho meia hora para isso e nao tive nenhuma ideia, entao minha unica saida foi recorrer a internet pois preciso dos pontos desse trabalho para a escola.
coloque o resumo do livro spharion e o caso da borboleta atiria da colecao vaga-lume para mim por favor o mais rapido o possivel.

Isabel Pinheiro disse...

Preguissa não é mesmo, caro anônimo. E duvido que qualquer professor no mundo tenha dado apenas meia hora pra alguém fazer resumo de um livro. Quer uma ideia? LEIA O LIVRO! Garanto que o resumo sai rapidinho. E tomara que você não encontre nada na internet. Spharion também é legal pra caramba.

Anônimo disse...

nossa é muito legal mas só é o resumo , pq eu to precisnado pro trabalho de escola

Anônimo disse...

alguem sabe o nome do bicho que no livro tem-se o nome de esqueleto-vivo?

Mulher Atômica disse...

ADORO esse livro!! Li um monte de vezes, e tenho uma versão anterior à da Coleção Vagalume (com capa dura e tudo, um luxo!)

Saudades de não ter lido pra ter todo o gostinho de mistério de novo!

Ah, e quanto ao anônimo 'preguissozo':
Aposto que se você tivesse escrito tudo o que a professora te pediu alguma vez, estaria escrevendo direito hoje em dia =D

Isabel, posso recomendar o seu blogue no meu?
http://adevoradoradelivros.blogspot.com

abraço

Isabel Pinheiro disse...

Mulher Atômica, que inveja! :-) Edição capa dura? Eu só conheço mesmo a da Coleção Vagalume.

E eu também adoro O Segredo de Chimneys, preciso escrever sobre ele a qualquer hora.

Seria uma honra se você incluísse um link para o Leituras no seu blog.

Um abraço, Isabel

Eduardo disse...

Esse livro marcou minha infância! Achava a história um pouco sombria para um livro infantil, talvez por isso tenha ficado tão fascinado. Não sei se estou delirando mas sempre achei que poderiam adaptar pro cinema. Poderia render um ótimo desenho!

jefim disse...

like the book

Anônimo disse...

Nussa amei o livro ! no começo tipo era para ler numa sexta p/ fazer o resumo pra outra sexta mas eu tava com preguiça de ler acreditando que iria axar um RESUMO COMPLETO na neet.comecei a procurar , ai axei esse blog e vi os comentarios e vi que tinha um menino no mesmo estado que o meu e entao decidi ler o livro pois ai fala que é tao legal que me interessei . Nao é que apaixonei com o livro ? kkkk sem base quem nao leu ainda vale apena eu li com dois diaas e fiz o melhor resumo da salaa (menos ne) !
vale apena ler sim gente qm nao gostar nao entende nadaa da serie vagalume . recomendo . Iandara

vitor disse...

Sou professora do 5° ano e sugeri a leitura deste livro, espero que todos os meus alunos leem este clássico que também marcou a minha infância. É uma história envolvente, ficamos curiosos com a solução do caso.Bjs! Márcia

Isabel Pinheiro disse...

Oi, Márcia, eu espero de coração que seus alunos leiam mesmo o livro. Porque, infelizmente, a maioria dos leitores deste blog chegam aqui procurando resumos de "O caso da borboleta Atíria"... Um abraço

Carol disse...

Eu estou lendo o livro e já me encantei , pois adoro livros de misterio ; a minha professora disse que ela leu esse livro quando tinha a minha idade (11 anos) e ela disse que foi o melhor livro de suspense que ela leu :D

Anônimo disse...

eu li a mais de 20 anos!!!
queria muito que minha filha pudesse ler os livros que li da coleção vaga-lume para ela conhecer a literatura brasileira...estamos no Japão....
alguém se posso conseguir algum tipo de leitura on-line ou downloud dos livros???
os que marcaram mais foram esse e o da Ilha perdida!!!!
abçs;;;

Luciana disse...

Essa foi o livro infantil que mais gosteei. Li e reli varias vezes. E nunca enjoava

Bianca e Diego disse...

Eu também sou fã desse clássico; e para a felicidade de quem leu e gostou de "o caso da borboleta atíria" estou planejando uma adaptação do livro em desenho animado.
Aguardem...quando eu concluir a animação(será em flash) vou colocar no Youtube!

Isabel Pinheiro disse...

Carol, que bacana já gostar de livros de mistério com essa idade! Tente outros livros da Coleção Vagalume, acho que você vai gostar. Já leu "O mistério do 5 estrelas", do Marcos Rey?

Anônimo, eu não conheço nenhum site do tipo, mas acho que você pode tentar encomendar os livros pelo site da Livraria Cultura ou pelo Estante Virtual.

Luciana, eu ainda hoje não me canso de reler esse livro!

Bianca e Diego, não deixem de avisar quando a versão de Atíria em quadrinhos for para o You Tube. Pode ajudar o Anônimo, que está no Japão.

Abraços,

Renan disse...

Isto é uma merda sem tamanho !

Ben Belo disse...

Estou chegando aos meios seculo de idade. O Caso da Borboleta Atiria, foi o primeiro livro que li ha bastante anos atras. Descubri uma das minhas grandes paixoes que continua ate hoje: o prazer viajar nos livros, conhecer personagens, mundos, ideias, filosofias, discordancias, pessoas, animais. As vezes um bom livro serve ate de escape. Aoss que lerem este comentario, facam da leitura um hobby, pois e bencao pra voce e para os outros que podem pegar carona no seu conhecimento. Ler e bencao, de uma checada na Biblia para conhecerem um personagem extraordinario que e eterno e tem conhecimento vasto e sem fim.
Katia V. P. Boston, Ma USA

gênesis 1 disse...

Olá, Isabel!
Usei sem querer o login da minha irmã; na verdade eu é que farei a animação. Os storyboards do clássico já estão prontos até a metade do capítulo "a gruta dos horrores", a trilha sonora já está bem encaminhada e já posso garantir que a aparência do desenho será semelhante ao do clássico da Disney "Alice no País das Maravilhas"...

Ah, e só pra dar um "gostinho":
- no capítulo "aventura", quando Atíria depara com o Touro voador e o Arlequim da mata, haverá uma música bem parecida com "Beware the Jabberwocky"(procure por beware the jabberwocky no Youtube,trata-se de uma animação feita por mim, contendo essa música)intitulada "O Touro e o Arlequim".
- A música que o grilo canta no começo do livro, no desenho provavelmente será "Fado Doido", de Oswaldo Montenegro
- O "design" dos personagens, ao passo que terão traços semelhantes ao da ilustração original, SERÃO TODOS RIGOROSAMENTE BASEADOS NOS INSETOS REAIS QUE REPRESENTAM, inclusive o esqueleto vivo(pra quem não sabe o nome científico desse vilão é Endecous betariensis)

OBS: tenho alguns exemplares embalsamados em casa, o que me permitiu ilustrar perfeitamente os personagens, desde a Bombix até o Sr. Reduvius...(Mas quero deixar claro que não mato nenhum inseto da minha coleção; felizmente eu já os encontro mortos, prontos pra esse fim.)

Fiquem na expectativa. Não deixarei de avisar quando os personagens dessa fabulosa história ganharem vida!

Abraços!

Lígia disse...

Querida, acreditamos que vc seja uma pessoa preconceituosa. Somos uma médica e uma antropóloga que não tinhamos tido a oprotunidade de conhecer esse livro. Ficamos conhecendo através de amigos do trabalho (somos redutores de danos- vc sabe o que é isso?) Não somos preguiçosas. Mas vc é sim preconceituosa!!!!!!!!!!!!

Isabel Pinheiro disse...

Prezada Lígia, talvez eu não tenha sido clara no texto do blog. Quando digo que muita gente chega ao blog procurando por "resumo de borboleta atíria", estou me referindo aos estudantes que precisam ler esse livro para a escola - ensino fundamental, médio, nem sei - e, em lugar de fazer o dever de casa, preferem dar uma busca no Google atrás de resumos prontos de livros paradidáticos (e isso existe aos montes). Dá até pra perceber isso, por alguns comentários acima.

Sei perfeitamente o que uma médica e uma antropóloga fazem, e fico contentíssima em saber que adultos, como eu, também curtem livros infantis não só que marcaram uma época, mas que realmente contam uma boa história.

Sinto muito se você se ofendeu com alguma coisa que escrevi, mas não há absolutamente nada de preconceituoso nesse post.

Um abraço

Daiane Joice disse...

pessoal que legal saber que tanta gente teve o prazer de mergulhar nesse mundo da coleção vagalume! O caso de Atíria marcou minha pré-adolescencia de uma maneira especial. Fui ratinha de biblioteca lia tudo que podia e viajava de graça na imaginação,tranpondo barreiras inimagináveis! Esse livro me fez crescer um pouco mais e de forma suave ver um mundo real cheio de perígo mas com bondade também, me marcou de verdade. hj quero montar essa colação p/ os meus pequenos e oferecer-lhes a oportunidade de descobertas maravilhosas, de viágens inesquecíveis e de conhecimento "humano" palpável. Essa borboleta superou desafios assim como qualquer um pode fazer...
lembro com saudades dos dias que passei a lê-lo, a uns 20 anos atrás..
abraços!!!

Vanderhugo disse...

"O caso da borboleta Atíria" foi um dos responsáveis pelo gosto que tenho pela literatura. Foi muito gostoso ler o seu post. Parabéns!

Anônimo disse...

adorei o livro me emocionei espero que nao procurem mais resumos prontos ADOREI SEU BLOG.
GENTE!! ADOTE O HABITO DA DA LEITURA É BOM PARA NOS MESMOS.

Paula Barbosa disse...

Eu estava fazendo uma lista dos livros que já li durante a minha vida, selecionando os que eu mais gostei. Lembrei desse livro, da história, do quanto eu gostei quando li na minha infância, mas nao lembrava do título do livro!! Dai coloquei "livro borboleta coruja" no Google e encontrei esse blog!! Fiquei tão feliz!! Adorei o carinho de todos que postaram comentários sobre o livro, ele tb marcou a minha infância!! Parabéns pelo blog!!

Isabel Pinheiro disse...

Oi Paula, que bacana! Espero que você encontre outros livros queridos no blog. Um abraço

vitinha*-* disse...

Querido, vou ter que falar:Tenho um Blog que fala sobre livros e eu coloco 2 sessões de resumo:"a minha opnião" e "resumo".Então amore, eu PROCUREI SIM, "resumo de o caso da borboleta atiria" , mas não foi por preguiça e nem por que eu não queria ler o livro, por que eu ja li o livro, MUITO mais vezes que você, eu garanto!Então a sua "Atualização" nem sentido, faz por o fato de alguém procurar tal frase no Google, raramente significa, preguiça de ler o livro.
Dã-ãa pensa antes de falaar!

Isabel Pinheiro disse...

Vitinha, e você pense antes de escrever. Primeiro porque, é óbvio, o meu comentário não se aplica a todos - mas se aplica, sim, a quem serve a carapuça. Depois porque eu sou QUERIDA, e não QUERIDO. Dá uma lidinha antes de sair por aí escrevendo bobagens.

Anônimo disse...

Não , livro ótimo mesmo , o Titulo ja fala tudo , definitivamente li por obrigação, para escola ...

Anônimo disse...

Oi querida adorei o seu blog. Fui alfabetizada pela minha mãe, morava-mos no interior e a 30 anos atrás era muito dificil escola na zona rural, por isso quando vir para cidade estudar a 3ª série primária ja estava com 15 anos. Aos 17 anos fazia a 5ª serie e o caso da borboleta atiria foi meu primeiro livro.Lir e relir várias vezes, depois descobrir toda série vaga-lume e os livros foram meus companheiros na adolescencia.Adoro ler, tento despertar o interesse da leitura para minhas filhas, mas não se faz mais alunos como antigamente!Fiquei muito emocionada por descobrir que Atiria fez parte da vida de muita gente, como fez da minha. Um abraço.Ana júlia-BA

Anônimo disse...

nossa nao consigo achr um resumo do livro o caso da borboleta Atiria!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

legal vai se ve comigo nao acho um resumo do livro o caso da borboleta Atiria!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Paula e Vânia disse...

Nossa Isabel realmente não sabia que esse livro povoava a memória de tantos assim. Fiquei mesmo emocionada agora. E a moça que tem a versão em capa dura? Que preciosidade!! O meu da infãncia perdi e isso me tira o sono até hoje...Ah se tivesse alguma dedicatória e eu o achasse ainda...Seria mesmo td de mt bom....rsrsr
A minha filha anda de olho nos sebos p/ ver se encontra...Quem sabe ñ é? Bom meus blogs são de artesanatos e temos uma comunidade de literatura(é da minha filha), mas vou te seguir,ok? Ah tenho tbm minha página no orkut, no facebook...nos encontramos por ai. BJinhos!!!!!!!! Amei encontrar se blog!

Atíria disse...

Amei ler o livro!
Quando criança, não tinhamos o recurso da internet, portanto nos deleitávamos com leituras inteligentes!
Vou reler só por nastalgia!
Atíria

Anônimo disse...

eu li o livro e amei,pois tem td oq eu gosto....pois naum entendi uma parte do livro e resolvi procurar na internet,depois de ler li o livro novamante e consegui descobri o q eu naum conseguia entender

Sandra(Reinício) disse...

Olá!Meu no me é Sandra e lí o livro quando era adolescente!
Esses dias entrei num cebo e comprei vários da colecão vaga-lume e acabei de ler o caso da borboleta atiria de novo!Incrível como agente volta no tempo e sente as mesmas coisas de quando leu pela primeira vez!Só que somos,não sei se pela idade,bem mais interessados e curiosos que antes.
Na verdade eu queria saber o nome científico do vilão "esqueleto vivo".Se vc conseguir me mande por e-mail por favor:sandra.georossini@gmail.com.
Obrigada!

lili bh disse...

Foi o primeiro livro que li, tomei emprestado na biblioteca da escola. Li por puro prazer e adorei a estória. Acho que por causa dele tomei um gosto por livros de mistério e sobrenatural e macabro, rs.

Guilherme Mar disse...

Olá,

Concordo com cada palavra, este livro é muito bom, a sua trama é tão contagiante que eu li ele em duas horas, na época devia ter uns 14 anos, levava as vezes uma semana para ler um livro da mesma grossura, e este encerrei em duas horas.

Lembro que fiquei admirado quando descobri a real forma da coruja. Um bom livro, ainda tenho ele guardado em casa.

Nota.: Sim, concordo com você, Spharion merece um post :)

Guilherme Mar disse...

Deixei um comentário esqueci de falar.

Este livro é o tema principal de um conto que estou me atrevendo a escrever :)

Gostei do blog, irei visita-lo frequentemente.

gênesis 1 disse...

Olá!

Ja comecei a produzir o desenho animado da história! Até ano que vem já estará pronto.

Abaixo está o link que contem algumas imagens da versão animada de "O caso da Borboleta Atíria":

http://mesozoicozoado.blogspot.com/2011/08/o-caso-da-borboleta-atiria-em-breve-em.html

Ignez disse...

Não consigo postar um só comentário no "Mezozóico", então escrevo aqui.
Descobri que a primeira personagem criada por Lúcia Machado de Almeida tinha sido, em 1942, uma Piabinha. Procurei pelo livro “Na Região dos Peixes Fosforescentes”. Graças às facilidades da Internet, em agosto de 2011 pude achá-lo, bem como a edição antiga de Atíria.
Pois a tal Piabinha é um personagem três - em - um! Pequenina e aparentemente frágil como Atíria, soberana Rainha dos peixes, como Grilo é o Príncipe dos insetos. E, para completar, ela tem alma de detetive, como Papílio, e soluciona casos de assassinatos misteriosos. Fatos citados no livro da Atíria, como cavernas com passagens secretas, um casal de vilões ambicioso, um vilão derrotado que se suicida, menção à Luciferina como luz proveniente de seres vivos, se repetem nas antigas aventuras da Piabinha. Foi um "ensaio" do que viria a ser uma obra mais dinâmica.
Moral da história: nada vem do nada,tudo tem uma origem.
Atíria virar desenho animado, então, é novo modo de se contar uma antiga história! Vale a pena tentar!

Anônimo disse...

MARCOU MINHA INFANCIA
NÃO FOSSE ESTE LIVRO NÃO TERIA TANTO AMOR PELA LEITURA

Cíntia Mara disse...

coloque o resumo do livro spharion e o caso da borboleta atiria da colecao vaga-lume para mim por favor o mais rapido o possivel.

Não sei se rio ou choro com um comentário desses. E não sei se o mais triste é a pessoa querer encontrar um resumo pronto, ou exigir que você o faça "o mais rápido possível".

Isabel Pinheiro disse...

Cíntia Mara, antes eu sentia raiva. Agora, dou risada. :-)

Nilcélia disse...

Gostei demais deste livro. Sua história é tão envolvente que li em um dia..Ele é demais

Victor Mouta disse...

É impressionante o número de pessoas que vem pedir por resumos de um livro, convenhamos, relativamente curto.

Ainda pior é notar a triste dificuldade de interpretação de alguns, que dizem ter lido o livro e se enfurecem pela atualização tê-los ofendido. Se tivessem de fato lido o livro, agora, quando adultos, teriam a capacidade básica de ler e interpretar um texto simples, de linguagem direta e clara como a postagem.

Além do fato de que notaríamos uma gramática mais enxuta, ou qualquer resquício dela.

Realmente, me preocupo com o futuro da educação neste país. Espero que O Caso da Borboleta Atíria continue perdurando no interesse dos jovens e que continue proporcionando o mesmo apreço que eu e muitos aqui reunidos desenvolvemos com relação aos livros, nossos sábios e eternos amigos.