sábado, 23 de agosto de 2008

A sangue frio

A sangue frio
Truman Capote (Companhia das Letras, 2003)

Poderia ser o anti-romance policial: desde o começo já se sabe quem são os assassinos. Mas é um dos melhores exemplos do chamado jornalismo literário, reportagens profundas muito bem contadas em textos primorosos de caras como Truman Capote e Gay Talese. Com jeitão de romance desapaixonado, A sangue frio narra a matança da família Clutter no Kansas de 1959. Os assassinos, Dick e Perry, estão presos, e aos poucos abrem ao escritor não só suas histórias pessoais mas a maneira como encontraram e mataram suas vítimas. É de arrepiar: você acha que está lendo uma trama inventada e tudo aquilo aconteceu de verdade.

Anos antes de ler A sangue frio eu já nutria simpatia por Capote por ele ter participado do engraçadíssimo filme Assassinato por morte no papel de um ricaço que reúne, em sua mansão, os maiores detetives da história - uma paródia de Columbo, Poirot, Miss Marple e outros (ok, o blog é sobre livros, mas não dá pra deixar de mencionar a sensacional dupla formada, no filme, por Alec Guiness e Nancy Walker, o mordomo cego e a cozinheira surda-muda). Além disso, Capote escreveu Bonequinha de Luxo, que deu origem a outro filme ótimo, um dos meus preferidos. A sangue frio talvez seja sua obra-prima, embora um tanto controversa; há quem diga que o autor se apaixonou por Perry, ou que pagou os advogados de apelação da dupla criminosa para ganhar tempo e terminar seu livro. Um excelente filme de 2005, com Philip Seymour Hoffman no papel principal, conta como Capote fez sua reportagem. Cada um que tire suas próprias conclusões.

5 comentários:

K. disse...

"A sangue frio" realmente é ótimo. O Capote é ótimo. Mas acho o Gay Talese, como jornalista e escritor, muito melhor, mas muito! Talese é mais jornalista do que o Capote, na verdade. E "Bonequinha de luxo", o filme, só é bom até a cena da Audrey Hepburn tirando o gato da geladeira. Depois, afff... só vale pelo Frank cantando "Moon River". Agora, "Capote" é sensacional. A adaptação de "A sangue frio" feita em 1967 é muito, muito boa. Sabia que eles gravaram algumas cenas na casa da família Clutter?

Isabel Pinheiro disse...

Nenhum Frank canta Moon River em Bonequinha de Luxo... :-)

K. disse...

Quem canta "Moon River", no filme, então?

K. disse...

Ah, é mesmo. Acho que é própria Audrey que canta? Nossa, se for isso mesmo, é mais um motivo para eu não gostar do filme. Em "My Fair Lady", que eu adoro, dublaram a voz dela. =)

Isabel Pinheiro disse...

O tema de Bonequinha de Luxo foi gravado pela orquestra e coro de Henri Mancini. Um clássico. A Audrey Hepburn canta na cena da janela. Não era, realmente, uma grande cantora. Sim, ela foi dublada em My fair lady (filme chato...). E não foi nos duetos com o Fred Astaire e a Kay Thompson, em Cinderela em Paris. Mas você não vai gostar desse filme também, porque é do contra... :-)