segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

O que Einstein disse a seu cozinheiro

O que Einstein disse a seu cozinheiro
Robert L. Wolke (Jorge Zahar, 2003)

Quem gosta de cozinhar muitas vezes acaba se interessando por algumas coisas bizarras. Os usos e o modo de fazer manteiga clarificada, por exemplo, que aprendi em livros de cozinha indiana. A diferença entre os tipos de chá, preto, verde e oolong - tem quem olhe com desconfiança ao saber que eles vêm todos da mesma planta; o que muda é a maneira de fermentação. Quando usar fermento em pó, quando usar bicarbonato de sódio (essa eu acho que minha avó sabia. Eu não).

Em forma de perguntas e respostas, Robert L. Wolke trata de curiosidades como essas e de vários outros assuntos mais sérios: qual é o problema de usar metais no forno de micro-ondas? A panela de pressão é mesmo segura? Existe diferença entre usar sal marinho e sal comum? Verdade que, muitas vezes, as explicações são bem científicas, o que faz a gente ficar com raiva de ter pulado aquelas aulas de física e química no colégio. Mesmo assim, Wolke faz de tudo pros leitores entenderem. E, de quebra, ainda dá uma receitinha aqui, outra ali, pra mostrar, na prática, o que acabou de ensinar.

3 comentários:

bruceediana disse...

Li esse e também OS CADERNOS DE COZINHA DE LEONARDO DA VINCI. Gênios na cozinha!

http://www.livrariacultura.com.br/scripts/cultura/resenha/resenha.asp?nitem=671078&sid=92021622410128411377939253&k5=35416477&uid=

Isabel Pinheiro disse...

E "Um cientista na cozinha", do Hervé This? Você leu? Bjs

bruceediana disse...

Sim.
Bruce