segunda-feira, 20 de julho de 2009

Taschen

Taschen
Paris, França

Eu já tinha lido sobre uma loja da Taschen em Paris, mas foi por acaso que a encontrei, na rue de Buci, em Saint-Germain-des-Prés (mais ou menos por acaso, na verdade: fui parar na rue de Buci por causa do quarteirão preferido da Danuza Leão em Paris). Quando vi o letreiro, não sabia se ria ou se chorava - rir pela alegria de poder ver livros belíssimos e diferentes, chorar pela tentação de deixar ali muitos euros.

Mas dei a sorte de pegar uma senhora promoção - o azar foi não ter espaço, na mala, para trazer muita coisa. As duas grandes bancadas, no centro da loja, estavam cheias de livros sobre arte, decoração, cinema, ioga, meditação e viagens, por preços inacreditáveis. Paguei 2,49 euros por um volume lindinho sobre a Grace Kelly e 0,99 no The book of fruits, que reproduz belas ilustrações pintadas em 1812 (e que não é O livro das frutas, da Jane Grigson).

Nas estantes coladas às paredes ficavam as novidades e os livros fora da promoção. Eu me apaixonei por um gigantesco guia de Nova York que tem uma ilustração da Audrey Hepburn em Bonequinha de luxo na capa. Queria trazer um livro que reúne anúncios de moda num período de 100 anos. E daria tudo pra ganhar na loteria e poder pagar o preço altíssimo do catatau de quase 600 páginas com a obra de Frank Lloyd Wright - e era apenas o primeiro volume de uma trilogia dedicada ao arquiteto.

Mas esse é o problema de toda livraria, certo? A gente sempre quer mais do que pode comprar.

5 comentários:

Ivan Marinho de Souza disse...

Se eu entro em uma loja de livros, pode ter certeza que ficarei muitos reais mais pobre. É o preço a se pagar pela boa cultura, né? Parabéns pelo blog.


http://www.eriolword.com/
http://eriolmala.blog.uol.com.br/

Isabel Pinheiro disse...

Olá, Ivan, obrigada. Seja bem-vindo!

Clara Lopez disse...

Oi, isabel, tudo bem? Tá sumida... eu entro sempre aqui e gosto muito, mas nem sempre comento. Só notei que vc está meio sumida, não está com a tal gripe, pois não?:)
abraço, saúde,
clara lopez

Isabel Pinheiro disse...

Oi, Clara! Tenho trabalhado muito, muito mesmo, sem pique pra escrever e quase sem pique até pra ler (parei no meio do The Corrections, do Jonathan Franzen, e não consigo retomar num ritmo bacana). Agosto também promete ser um mês corrido, mas eu volto! Espero que esteja tudo bem com você. Um beijo

Carolina Arêas disse...

Adoro os livros das Taschen tb!