domingo, 1 de março de 2009

O livro do riso e do esquecimento

O livro do riso e do esquecimento
Milan Kundera (Companhia das Letras, 2008)

Essa semana eu precisei procurar os arquivos de um trabalho antigo que talvez pudessem me ajudar num trabalho atual. Descobri que os backups estavam guardados em cinco caixas cheias de disquetes (sim, aproveitei e passei tudo para CDs). Não encontrei o material que precisava. Em compensação, achei diversos arquivos com poesias, anotações esparsas, trechos de livros, letras de música. Um deles, batizado de "kundera", trazia apenas isso:

Todo homem possui duas biografias eróticas. Em geral só se fala da primeira, que se compõe de uma lista de casos e de encontros amorosos.
A mais interessante é sem dúvida alguma a outra biografia: o bando de mulheres que queríamos ter e que nos escaparam, a história dolorosa das possibilidades irrealizadas.
Mas existe ainda uma terceira, uma misteriosa e inquietante categoria de mulheres. Elas nos agradam, nós lhes agradamos, mas ao mesmo tempo compreendemos logo que não podíamos tê-las porque, na nossa relação com elas, nos encontrávamos do outro lado da fronteira.


Na hora eu desconfiei que fosse um trecho de O livro do riso e do esquecimento - obra que tem aparecido aqui e ali com frequencia, ultimamente; Sérgio Rodrigues mesmo falou dela outro dia. Mas minha "intuição" tinha motivo claro: de Kundera, creio ter lido apenas esse e A insustentável leveza do ser. O problema, como sempre, é a falta de memória. Eu não me lembro de nada de O livro do riso e do esquecimento. Personagens, trama, narrativa, nada. Só não caiu no limbo total da minha cabeça, como o próprio nome sugere, porque guardei esse ótimo trecho num disquete antigo.

3 comentários:

Edy pinturas e artes disse...

Gostei muito do seu blog e quero convidá-la para visitar-me e, gostaria de dar-lhe uma sugestão, a de colocar marcadores em seu blog, facilita pra vc e para quem acessa e, a de colocar a opção 'seguidores' no seu blog, ok se precisar de ajuda é so dizer, ok.
Bjus.
Edmara.
- Meus endereços:
- http://edypinturaseartes.blogspot.com
- http://edypinturaseartes-vendas.blogspot.com
- http://edypinturaseartescomrevistas.blogspot.com
- http://enkantosdaboamesa.blogspot.com

Anônimo disse...

Também só li dele A insustentável, e lembro mais do filme do que do livro, que coisa, isabel, a gente precisa tomar gincko biloba...:)
beijo, querida,
clara lopez

SEVE disse...

Passei tudo para CD, as siglas não têm plural (CD, DVD, PALOP, etc...). Gosto deste (excelente) blogue, só por isso me permiti a este desaforo.