domingo, 20 de setembro de 2009

A morte tem sete herdeiros

A morte tem sete herdeiros
Stella Carr e Ganymédes José (Moderna, 2003)

Minha edição deste livro há muito perdeu a capa (que nem era igual a essa, aliás), mas conserva o autógrafo de Stella Carr na primeira página. Eu devia ter uns 12 anos, talvez? E me lembro de ter ficado felicíssima ao saber que dois dos meus autores favoritos iam se juntar pra escrever um livro: o Ganymédes José da série Inspetora e tantos outros, a Stella Carr da série Irmãos Encrenca. Melhor ainda, uma história de mistério que, no volume que eu tenho, ganhou o subtítulo de "A noite em que Agatha Christie visitou Jacuruçunga" - e eu já era fã da velhinha inglesa desde aquela época.

Os sete sobrinhos e alguns agregados de Rogério Matta Leitão (todos os nomes do livro são ótimos) encontram-se em sua casa, depois da morte do velho, para descobrir quem herdará a fortuna do falecido. Durante a noite, coisas estranhas começam a acontecer: a chegada de visitantes inesperados, um assassinato aqui, outro ali, gente que desaparece... Mesmo depois de tantos anos, eu ainda adoro o livro. E fico imaginando como deve ter sido delicioso o processo de escrita a quatro mãos entre Stella e Ganymédes, como os dois devem ter dado risada e se divertido. Só isso já vale a leitura.

3 comentários:

Kátia disse...

Adoro este livro. Não cansave de ler e reler e de ficar me imaginando naquela casa.

Marly Spacachieri disse...

Li neste Natal. Adorei. A gente imagina tudo que pode e não pode estar acontecendo. Muito inteligente. Sempre atual.

Fernanda disse...

Pedi para meus alunos lerem este livro neste ano, achei o livro o máximo é tanto mistério q. ñ parei mais de ler, também indico cuidado não olhe para trás da msm autora é maravilhoso. Meus alunos adoraram tanto um qto ao outro.