sábado, 17 de abril de 2010

Fico à espera

Fico à espera
Davide Cali e Serge Bloch (CosacNaify, 2007)

Traços delicados e um fio de linha vermelha: basta isso para formar as ilustrações que acompanham as frases muito simples deste livro, reveladoras de desejos prosaicos, mas nem por isso pouco intensos. "Fico à espera... de crescer... de que a chuva pare... do amor... do fim da guerra... de uma carta", dizem algumas páginas.

Creio que, na teoria, este seja um livro infantil - mas daquele tipo que a gente finge comprar pra sobrinha e na verdade compra pra gente, pra abrir de vez em quando e refletir sobre o que desejamos, o que esperamos. Como eu, hoje: à espera de melhorar, de voltar a acreditar nas pessoas, de que o justo prevaleça sobre o injusto (e de que eu entenda o que é justo ou injusto), de que passe a dor nas costas, de um dia com frio e sol, de força de vontade e, principalmente, de não desanimar.

3 comentários:

Anônimo disse...

Eu comprei esse livro pra minha sobrinha adulta, é muito lindo, eles conseguiram fazer obra de arte com o simplésimo, isso é o máximo.
abraço, melhoras,
clara

Isabel Pinheiro disse...

essa ideia do fio de linha vermelha é genial, né, clara? adorei! beijos

Suie disse...

Encontrei você procurando o mundo da Criança que amo mas fiquei sem ela pois doei para uma biblioteca infantil. Vi que outros também procuram vou dar uma dica, existe um sebo na Av. Hercílio Luz Florianópolis que pose ser que ainda tenha, me lembro de ver lá duas coleções para venda. Suzy